ABI - Liberdade de imprensa
PUNIÇÃO

Prefeito é punido por dificultar empresas a ter acesso a editais de licitação

A imposição de comparecimento presencial no “Setor de Licitação” para obtenção dos editais, desrespeita os princípios da publicidade, impessoalidade e ampla competitividade.

28/07/2021 11h19
Por: Vanderlei Filho
Foto/Reprodução
Foto/Reprodução

Os conselheiros e auditores da 1ª Câmara do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia multaram em R$1,5 mil o prefeito de Nova Soure , cidade distante 225 km de Salvador, Luis Cássio de Souza Andrade (PSD), pela não publicação dos editais dos Pregões Presenciais nºs 03/2021 e 10/2021 no site oficial da prefeitura. A decisão, que considerou procedente a denúncia apresentada ao TCM, foi proferida na sessão desta terça-feira (27/07), realizada por meio eletrônico.

Para o relator do processo, conselheiro Mário Negromonte, a imposição de comparecimento presencial no “Setor de Licitação” para obtenção dos editais, desrespeita os princípios da publicidade, impessoalidade e ampla competitividade. Além disso, não foram indicados nos avisos das licitações nem o site da prefeitura, nem o e-mail oficial, para obtenção de mais detalhes – o que impediu o amplo acesso às informações, especialmente às empresas sediadas em outros municípios.

Em consulta ao site oficial da Prefeitura de Nova Soure, a relatoria constatou que não há registro de licitação relacionado aos pregões mencionados, ou, ainda, de qualquer procedimento licitatório relativo ao exercício de 2021.

O Ministério Público Contas, por meio do procurador Guilherme Costa Macedo, se manifestou pela procedência da denúncia, com aplicação de multa ao prefeito e determinação para que cumpra imediatamente a Lei de Acesso à Informação, com a disponibilização de todos os processos licitatórios no site da prefeitura.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.