ABI - Liberdade de imprensa
PEDIDO

Em clima de protestos, ACM Neto pede país sem "radicalismo" e com "respeito às diferenças"

Segundo ele, a luta que realmente importa é para melhorar a vida dos brasileiros e reduzir as desigualdades.

07/09/2021 12h18
Por: Fernanda Souza
 Foto/Reprodução
Foto/Reprodução

Diante de um clima tenso com promessas de ruptura institucional por parte do presidente Jair Bolsonaro e com ato em oposição também nas ruas neste 7 de setembro, o presidente nacional do DEM, ACM Neto, pediu em rede social um país sem "radicalismo" e que respeite "às diferenças".

No Twitter, o ex-prefeito de Salvador e virtual candidato ao Palácio de Ondina em 2022 enalteceu a valorização da democracia em detrimento do "ódio" e pediu que a luta hoje seja por melhorar a vida dos brasileiros e reduzir as desigualdades.

"Essas são as lutas que realmente importam e fazem a diferença na vida das pessoas", sentenciou.

Com correligionários pró-governo e com cargos no Planalto, Neto admitiu na semana passada que rejeitou um cargo de ministro de Bolsonaro. Em entrevista à rádio Caraíbas FM, negou que tenha tido qualquer relação na indicação de João Roma para a Cidadania e que não queria perder a sua "independência".

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.