ABI - Liberdade de imprensa
CORRUPÇÃO

Após denúncia de fraude em licitação prefeita anuncia entrega de tablets, mas ainda faltam mais de 62%

Compra dos tablets feito pela prefeitura de Lauro de Freitas é alvo de investigação do Ministério Público do Estado da Bahia.

11/09/2021 03h03
Por: Vanderlei Filho
Foto/Reprodução
Foto/Reprodução

A prefeitura de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador, entregou até a última quinta-feira (09/09) 8.347 tablets para os estudantes da rede municipal. O número representa 39,2% do total de 21.300 equipamentos adquiridos pela gestão da prefeita Moema Gramacho (PT).

De acordo com o município, mais 2.300 estudantes da rede municipal de ensino de Lauro de Freitas receberam os tablets na última quinta-feira. Na sexta-feira (10/09), começou a entrega para estudantes do 7º ano. Numa segunda etapa serão contemplados os alunos do 1º ao 4º ano.

A compra dos tablets voltados para fins educativos é alvo de investigação do Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) por suspeita de fraude em licitação, além de várias irregularidades. Os equipamentos foram adquiridos a um custo de R$ 15,2 milhões, por meio de pregão eletrônico. Moema nega a existência de irregularidades.

No último dia (31/08), vereadores da oposição apresentaram um requerimento para a instalação da "CPI dos Tablets", pedido que acabou rejeitado por 16 votos a 4 em uma sessão virtual realizada um dia depois. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.