ABI - Liberdade de imprensa
ASSASSINATO

Ex-prefeito é preso suspeito de mandar executar funcionário que teria matado amante do político

Mulher foi assassinada por tentar extorquir dinheiro do ex-gestor dizendo que teve um filho com ele, de acordo com a polícia.

17/09/2021 12h36
Por: Vanderlei Filho
Foto/Reprodução
Foto/Reprodução

O ex-prefeito de Santa Terezinha de Goiás, cidade distante 298 km de Goiânia, Antônio da Penha Machado Camargo, foi preso na quinta-feira (16/09) suspeito de mandar matar um funcionário que o chantageava para não contar sobre o assassinato da amante do político, segundo a polícia. Outras duas mulheres suspeitas de envolvimento também foram presas.

De acordo com a Polícia Civil, Antônio da Penha Machado Camargo, conhecido como Tonim Camargo, teve um caso com uma mulher que passou a dizer que tinha um filho com ele e extorquir dinheiro. O político, então, teria contratado um funcionário que prestava diversos tipos de serviço a ele, Wender Luiz de Aguiar, de 39 anos, para que a matasse.

Porém, após a morte da mulher, Wender teria chantageado o ex-prefeito, cobrando dinheiro para não denunciar o crime. Diante da situação, Tonim Camargo encomendou a morte do funcionário também.

No dia 8 de março, duas pessoas vestidas como agentes de saúde entraram na casa da vítima com um caderno escrito o nome da vítima. A dupla pediu para que Wender mostrasse onde ficava a fossa. Após conversarem com as pessoas que estavam na casa, os dois criminosos atiraram contra a vítima e fugiram. Eles ainda não foram localizados pela polícia.

A polícia não informou qual a ligação das duas mulheres presas com o crime. Os nomes delas não foram divulgados e, com isso, a reportegem não conseguiu localizar a defesa delas até a última atualização.

Tonim Camargo foi prefeito da cidade entre 1989 e 1992. Depois foi vereador entre 1993 e 2007. Em 2017, foi vice-prefeito da cidade.

Na casa do ex-prefeito foram encontradas seis armas de fogo, entre espingardas, pistolas e revólveres. Só uma delas tinha o registro válido. Além do homicídio, ele responderá por posse de arma de uso permitido e de uso restrito.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.