ABI - Liberdade de imprensa
FRAUDE EM LICITAÇÃO

Ministério Público faz operação em 8 cidades para investigar fraudes em contratos de limpeza

Crimes teriam ocorrido em Pancas e Vila Pavão; são cumpridos 27 mandados de busca e apreensão em cidades das regiões Norte, Noroeste e Grande Vitória

19/11/2021 09h13
Por: Vanderlei Filho
Foto/Reprodução
Foto/Reprodução

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MP/ES) deflagrou na quinta-feira (18/11) as operações “Retomada” e “Regresso”, sétima e oitava fases da Operação “Varredura”, que investiga fraudes em contratos no setor de coleta e tratamento de resíduos sólidos nos municípios de Pancas e Vila Pavão.

O trabalho é feito por meio do Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco-Norte) e das Promotorias de Justiça de Pancas e Nova Venécia, com participação e apoio do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MP/ES.

  Estão sendo cumpridos 27 mandados de buscas e apreensões, nas cidades de São Gabriel da Palha, Ibiraçu, Vila Velha, Linhares, Colatina, Cariacica, Nova Venécia e Boa Esperança, para a apreensão de documentos, computadores, mídias e outros equipamentos como provas de crimes de corrupção ativa e passiva, peculato, formação de quadrilha, fraude à licitação e tráfico de influência.

As investigações estão sendo conduzidas por quatro promotores de Justiça, com participação e apoio de 36 policiais militares do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES, além de outros servidores.

As prefeituras de Vila Pavão e de Pancas foram procuradas para comentar sobre a operação. 

Por meio de nota, o prefeito de Vila Pavão, Uelikson Boone, informa que não tomou conhecimento das operações deflagradas pelo Ministério Público e que os mandados de busca e apreensão foram cumpridos em outras cidades. Ele finalizou destacando que o município de Vila Pavão sempre estará à disposição dos órgãos fiscalizadores para prestar os esclarecimentos necessários.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.