ABI - Liberdade de imprensa
PEDIDO

Bolsonaro pediu para questões do Enem tratarem Golpe de 1964 como revolução, dizem servidores

Sua visão contaria os fatos e a historiografia, que apontam o movimento de 1964 como um golpe militar ou civil-militar.

19/11/2021 10h48
Por: Fernanda Souza
Foto/Reprodução
Foto/Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pediu ao ministro da Educação, Milton Ribeiro, para que, em questões do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), o Golpe Militar de 1964 fosse tratado como uma revolução. Segundo relatos de integrantes do governo federal, a solicitação teria sido feita no primeiro semestre deste ano.

O pedido de Bolsonaro veio à tona por meio de denúncias após ele dizer que questões do Enem “começam agora a ter a cara do governo”. Às vésperas do exame, o governo passa por uma crise que envolve denúncias de interferência em conteúdo e assédio moral de servidores.

Segundo informações, após receber o pedido, Ribeiro chegou a comentar a fala com equipes do MEC (Ministério da Educação) e do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), mas não teria levado a solicitação adiante de modo prático, uma vez que os itens passam por longo processo de elaboração.

Capitão reformado, Bolsonaro é defensor da ditadura militar (1964-1985), elogia torturadores e tem histórico de criticar o Enem por uma suposta abordagem de esquerda. Sua visão contaria os fatos e a historiografia, que apontam o movimento de 1964 como um golpe militar ou civil-militar.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.