ABI - Liberdade de imprensa
FRAUDE

Gaeco inicia 2ª fase de operação contra fraude em licitações

As investigações concluíram que ao menos 36 contratações relacionadas a obras públicas e serviços de limpeza foram fraudadas.

22/11/2021 11h40
Por: Vanderlei Filho
Foto/Reprodução
Foto/Reprodução

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) realiza, na manhã desta segunda-feira (22/11), a 2ª fase da operação Loki contra suspeita de fraudes em licitações da Prefeitura de Orlândia. A primeira fase foi realizada em setembro de 2019.

Além de Orlândia, as novas diligências também acontecem em Ribeirão Preto. Ao todo, são cumpridos 12 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara Judicial da Comarca de Orlândia. A ação mira funcionários públicos da cidade e empresários. 

De acordo com o Gaeco, as investigações concluíram que ao menos 36 contratações relacionadas a obras públicas e serviços de limpeza foram fraudadas. Os contratos correspondem a R$ 23.592.484,69. No total, 25 pessoas foram denunciadas pelo Gaeco. 

Entre elas estão um ex-prefeito de Orlândia; o chefe de gabinete do ex-prefeito; o ex-secretário de Infraestrutura Urbana; o ex-chefe do Departamento de Água e Esgoto de Orlândia; membros da Comissão de Licitações da prefeitura da cidade; e 17 empresários.  

Além do Gaeco, também participam das diligências equipes da PM (Polícia Militar) e do MPE (Ministério Público Estadual). 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.