ABI - Liberdade de imprensa
CORRUPÇÃO

Mais de 900 servidores do governo Bolsonaro são expulsos por corrupção

Todos os funcionários foram expulsos por corrupção pela CGU

04/01/2022 08h29
Por: Vanderlei Filho
Foto/Reprodução
Foto/Reprodução

A Controladoria-Geral da União (CGU) expulsou, durante os três anos do governo Bolsonaro (PL), 901 servidores públicos por corrupção. A informação é da coluna Radar, da revista Veja.

No ano passado, foram 235 funcionários flagrados em irregularidades. Em 2019, foram 323 expulsões por corrupção, enquanto em 2020 foram 343 casos.

Nos primeiros três anos do governo Lula (PT), foram expulsos pelo órgão por corrupção 583 servidores. Já nesse mesmo período do governo Dlma Rousseff (PT), 1.055 funcionários públicos foram desligados.

O presidente Jair Bolsonaro disse, em dezembro, que não pode garantir que não há corrupção no governo federal. "Não vou dizer que meu governo não tem corrupção, porque a gente não sabe. Se tiver qualquer problema no meu governo, a gente vai investigar aí", disse a apoiadores.

Bolsonaro argumentou que não tem condições de monitorar mais de 20 mil servidores comissionados, além dos ministérios com mais de 300 mil funcionários. "A grande maioria são pessoas honestas", completou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.