WhatsApp

73 99859-0076

ABI - Liberdade de imprensa
coronavírus

Sindicato denuncia falta de equipamentos de proteção para servidores em Teixeira de Freitas

O cenário preocupa pelo alto risco de infecção dos trabalhadores e pelo receio em perder mão de obra no combate à epidemia.

29/03/2020 07h00
Por: Redação
Fonte: Zero Hora News
 O prefeito Temóteo Brito ao lado do Sec de Saúde Hebert Chargas. Foto crédito O Sollo
O prefeito Temóteo Brito ao lado do Sec de Saúde Hebert Chargas. Foto crédito O Sollo

Em meio à pandemia do novo coronavírus, os profissionais da área da saúde descrevem que têm vivido uma outra batalha, além de enfrentar o novo vírus em Teixeira de Freitas extremo sul baiano, enfermeiros, técnicos, médicos e até equipes de limpeza relatam que sofrem com a falta de equipamentos de proteção individual (EPIs). Entre os materiais em falta, eles citam luvas descartáveis, máscaras cirúrgicas, álcool em gel, óculos de proteção e toucas descartáveis. A maior reclamação é a falta de máscaras N95 (azuis, de maior proteção).

Reutilizar ou trabalhar sem máscara, não ter álcool gel à disposição e fazer rodízio de uso de avental é a atual realidade para os profissionais da saúde teixeirense que estão na linha de frente do combate ao coronavírus.

O cenário preocupa pelo alto risco de infecção dos trabalhadores e pelo receio em perder mão de obra no combate à epidemia. Também os pacientes ficam expostos pela falta de equipamentos de proteção para os profissionais. Conforme recente pesquisa enquanto na comunidade em geral, um portador do vírus, pode infectar de 2 a 3 pessoas, no âmbito dos serviços de saúde um profissional de saúde que esteja contaminado pode infectar até 9 pessoas.

Muitos profissionais estão se virando com meios próprios para adquirir equipamentos de proteção.

No último dia 20 de março, o Sindicato dos Trabalhadores em Serviços Públicos Municipais do Extremo Sul da Bahia – SINTRASPESB, encaminhou ofício relatando o sério problema e cobrando uma atitude urgente do Prefeito Temóteo Brito (PP), atitude essa que até o momento não obteve nenhuma resposta. “A palavra é descaso” relata um médico que pediu anonimato.

 

Para o Sindicato, “os profissionais estão na linha de frente para cuidar das pessoas, mas, a prefeitura não está cuidando deles”.

A desfaçatez é tamanha, que a página oficial da Prefeitura de Teixeira de Freitas, reproduziu uma matéria que foi compartilhada na maior parte da mídia chapa branca do município relatando sobre uma suposta limpeza de espaços públicos em prevenção ao novo coronavírus, ocorre que nas imagens é nítido que os funcionários, naquela ocasião da limpeza pública, estão trabalhando sem nenhum equipamento de proteção, expostos a doença.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.