WhatsApp

73 99859-0076

ABI - Liberdade de imprensa
Quarentena

Suspensões de comércio, praias e clubes prorrogadas por 15 dias

No varejo, medida inclui shopping, lojas de rua e call center. Salvador por todos começa a pagar a partir de segunda

03/04/2020 15h28
Por: Valeria Alves
Foto/Reprodução
Foto/Reprodução
Todos os decretos municipais que suspendem atividades em Salvador em razão da pandemia do coronavírus foram prorrogados pela prefeitura. Anunciada pelo prefeito ACM Neto em entrevista virtual na manhã desta sexta-feira (03/04), a medida inclui shoppings centers, comércio de rua, praias e clubes sociais ou de lazer a partir deste sábado (04/04). Os call centers também ficarão mais duas semanas sem funcionar, a contar da próxima segunda-feira.
 
A decisão de novas prorrogações ou o encerramento destas medidas daqui a duas semanas vai depender do cenário da pandemia. Na entrevista, ACM Neto argumentou que a manutenção foi recomendada por unanimidade pela equipe sanitária do Município. “Todo mundo está vendo o número de casos no Brasil, o aumento no número de mortes, e também no número de casos em Salvador”, destacou. O prefeito relatou ainda que tem visto nos bairros idosos – que integram grupo de risco – passeando nas praças, batendo papo.
 
Carros de som estão sendo enviados aos bairros para campanha de conscientização, mas a prefeitura não tem como obrigar as pessoas a ficarem em casa, frisou o prefeito. “Meu desejo é o quanto antes suspender estas medidas. Do ponto de vista técnico o momento não chegou”, frisou ACM Neto. “Espero contar com a compreensão da sociedade e na ajuda de cada cidadão no cumprimento destes decretos”.
Salvador por todos.
 
ACM Neto revelou também que o programa Salvador por Todos vai começar a liberar os pagamentos a partir desta segunda-feira (06/04). O primeiro lote vai incluir 14 mil trabalhadores do mercado informal, por meio da Caixa Econômica Federal. O pagamento acontece por ordem alfabética. Anunciado na última segunda-feira (30/03) e aprovado no mesmo, o programa garante uma renda de R$ 270 para trabalhadores que enfrentem dificuldades de garantir uma renda durante as ações sanitárias de combate à pandemia
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.