WhatsApp

73 99859-0076

ABI - Liberdade de imprensa
Prevenção

Apesar de comemorar sucesso das restrições, ACM Neto espera colapso na Saúde dia 1º de junho

Prefeito de Salvador disse ainda que pode pensar em retomar atividades comerciais se a taxa de letalidade, atualmente em 6,3%, cair para 5%

18/05/2020 13h09
Por: Valeria Alves
Foto/Reprodução
Foto/Reprodução

Apesar de comemorar o sucesso das medidas restritivas que postergaram a projeção de colapso no sistema de Saúde de Salvador, que antes indicava 14 de maio, o prefeito ACM Neto (DEM) afirmou nesta segunda-feira (18/05) que o saturamento dos leitos pode ocorrer a partir do dia 1º de junho.

Em coletiva à imprensa, por meio de videoconferência, o prefeito atualizou os dados e apresentou um panorama geral de como está a capital baiana no enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19). Segundo ele, as medidas restrições mais severas aplicadas em Plataforma, Pituba, Boca do Rio e Centro ajudaram a diminuir a velocidade de contágio da doença na cidade.

ACM Neto sinalizou, contudo, que ainda existe um “nível de altíssima preocupação e, portanto, infelizmente não se pode abaixar a hipótese de colapso no sistema de saúde”. “Ontem [domingo, 17] fechamos com a taxa de ocupação de 70% dos leitos clínicos e 83% de UTI. Isso significa que a cada dia nos aproximamos de um colapso no sistema de saúde. Pode não acontecer se os novos leitos previstos de fato forem entregues e a gente continue conseguindo segurar a taxa de transmissão”, disse.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.