WhatsApp

73 99859-0076

ABI - Liberdade de imprensa
Presidente

Bolsonaro cobrou ministros por apoio: ‘Luta pelo poder continua a todo vapor’

O chefe do Executivo disse não ter neurose, mas o campo estava fértil para aparecer uns "porcaria", "levantando a bandeira do povo"

23/05/2020 10h59
Por: Valeria Alves
Foto/Reprodução
Foto/Reprodução

Durante a polêmica reunião de 22 de abril, o presidente Jair Bolsonaro também cobrou seus ministros por apoio político. O chefe do Executivo federal disse não ter neurose, mas o campo estava fértil para aparecer uns “porcaria”, “levantando a bandeira do povo”.

“Não é apenas cuidar do seu ministério. É tratar da questão política também. A luta pelo poder continua a todo vapor”, disse Bolsonaro.

As imagens, divulgadas na sexta-feira (22/05) pelo ministro Celso de Mello, mostram ainda o presidente dizendo que, numa eventual abertura de impeachment, ele não colocaria “o rabo entre as pernas”.

Bolsonaro criticou a repercussão de sua presença no ato inconstitucional do dia 19 de abril, que pedia o fechamento do Supremo Tribunal Federal e do Congresso Nacional, além da reedição do Ato Institucional número 5. Segundo ele, é “frescura” e “babaquice”, e o artigo 142 da Constituição Federal assegura o comando das Forças Armadas à Presidência da República.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.