WhatsApp

73 99859-0076

ABI - Liberdade de imprensa
Apreensão

Operação polícia Civil e Federal apreende carros de luxo avaliam R$ 5 milhões usados em 'rachas'

Um Porsche que custa R$ 2 milhões foi encontrado em uma concessionária de veículos na Barra da Tijuca; modelo é um dos nove existentes no país

28/05/2020 22h52
Por: Valeria Alves
Foto/Reprodução
Foto/Reprodução

 As polícias Civil e Rodoviária Federal (PRF) fazem, desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira, a Operação Party is Over (em tradição livre, A Festa Acabou) contra um grupo que pratica "rachas" em rodovias do estado. São 24 mandados de busca e apreensão - 23 para apreender carros de luxo, importados e com motores potentes, avaliados em cerca de R$ 5 milhões, e outro contra o cinegrafista do grupo.Até o momento, 22 carros foram apreendidos e um deles ainda é procurado. Na parta da frente de pelo menos seis deles, que foram enviados para a Cidade da Polícia, no Jacaré, havia adesivos com a palavra Bravus.Além das apreensões, duas pessoas foram presas em flagrante por porte ilegal de arma, dentre elas o empresário Fábio Dutra Souza. De acordo com a PRF, o dono de um dos armamentos apresentou registro, mas ele tinha adulteração, caracterizando ilegalidade.

Um dos automóveis apreendido é um Porsche Carrera 911 GT RS3, avaliado em cerca de R$ 2 milhões. No Brasil, existem apenas nove modelos iguais a ele.
O veículo pertence a Fábio, dono de uma concessionária de veículos na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. O empresário já havia sido preso pela Polícia Federal, em 2011, por suspeita de participação em uma quadrilha de contraventores e mafiosos israelenses.
Na ocasião, ele foi investigado por fazer parte de um grupo responsável por contrabando de pedras preciosas e importação de carros de luxo usados, prática proibida pela legislação brasileira, além de sonegação fiscal. 
Outro empresário alvo da ação de hoje é morador do Flamengo, na Zona Sul, e dono de uma loja de automóveis. Ele é apontado como encarregado de fazer modificações nos carros, agindo para prepará-los para os rachas e possui canais na Internet para divulgação das corridas.Ainda segundo a PRF, os "pegas" em via pública colocam em risco a vida de inocentes. Os motoristas dirigem em alta velocidade, com exibição de manobras arriscadas, de forma irresponsável e desrespeitando a segurança dos demais usuários. Os participantes ainda filmam e publicam o material em canais de mídias sociais na Internet.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.