WhatsApp

73 99859-0076

ABI - Liberdade de imprensa
VEJA VÍDEO

Ex-prefeito diz que tinha vergonha de roubar por ter assessor honesto demais

Ele foi o homem mais honesto que eu vi na minha vida. Então, coloquei ele para trabalhar comigo lá na prefeitura

16/09/2020 08h44
Por: Vanderlei Filho
Foto/Reprodução
Foto/Reprodução

Francisco de Assis Rocha Cipriano (PSB), ex-prefeito de Santo Antônio de Lisboa, no Piauí, revelou durante uma convenção partidária do PSB (Partido Socialista Brasileiro) e PSD (Partido Social Democrático) que só não desviou recursos financeiros durante a sua gestão porque tinha "vergonha" de roubar na frente de seu assessor "honesto".

A fala surgiu no último sábado (12/09), quando o ex-prefeito que atuou na região por dois mandatos consecutivos, em 2008 e 2012  discursava sobre a receptividade no local e elogiou Antônio de Quincas (PSD), seu ex-assessor, que hoje é candidato à vice na chapa de Assis Cipriano à reeleição.

"Antônio 'Quinco' foi o homem mais honesto que eu vi na minha vida. Então, coloquei ele para trabalhar comigo lá [na prefeitura], muito bom. Mas, depois nem roubar eu não podia, porque eu tinha vergonha dele", revelou o ex-gestor.

Seguido de aplausos após a fala, ele continua: "Tinha [vergonha], então eu era obrigado a ser [honesto] também". "E outra, se eu roubasse nessa prefeitura de Santo Antônio de Lisboa...", até que Assis foi interrompido por alguém próximo que diz "não fala isso aí não", e, em seguida, explica para o ex-prefeito que o evento está sendo filmado.

Mesmo assim, Assis Cipriano conclui a fala: "Se eu roubasse em Santo Antônio de Lisboa, deviam era me matar, degolar, porque um homem nascido de pais simples, pessoas simples, meus avós simples, e ter graças a Deus o que eu tenho hoje, eu vim para a prefeitura de Santo Antônio, e roubar, eu mereço ser degolado".

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.