WhatsApp

73 99859-0076

ABI - Liberdade de imprensa
Possível Sentença

Júlio Cocielo vira réu em caso de racismo e pode pegar 4 anos de prisão

O caso de racismo envolvendo o youtuber veio à tona após um post polêmico sobre o jogador da seleção francesa, Mbappé, na época da Copa

16/09/2020 13h03
Por: Valeria Alves
Foto/reprodução
Foto/reprodução

youtuber Júlio Cocielo foi citado como réu pelo Ministério Público na última segunda-feira (14/09) em uma denúncia feita contra ele por racismo. Caso perca o processo, o youtuber poderá receber pena maior ou igual a quatro anos de detenção.

O processo é referente a comentários feitos pelo influenciador digital em suas redes sociais.

A denúncia foi apresentada pela promotora Cristiana Steiner, e a decisão sobre o inquérito de injúria foi tomada pela juíza de Direito Dra. Cecilia Pinheiro da Fonseca, da 3ª Vara Criminal de São Paulo.

“Cocielo praticou e incitou a discriminação e preconceito de cor por meio de comentários publicados em seu perfil no Twitter”, diz a promotora que ainda pontua que os comentários feitos por Cocielo “reforçam os estereótipos contra os negros numa mídia de largo alcance, sua atividade profissional e sua fonte de renda, contribuindo de modo eficaz para a incitação e proliferação do racismo e de todas as suas consequências psíquicas, sociais, culturais, econômicas e políticas”.

O caso de racismo envolvendo o youtuber veio à tona após um post polêmico sobre o jogador da seleção francesa, Kylian Mbappé na época da Copa. “Mbappé conseguiria fazer um arrastão top na praia, hein”, disse.

Após essa publicação, outros tweets de Cocielo foram encontrados por internautas, nos quais ele fazia comentarios racistas.

“Nada contra os negros, tirando a melanina” e “Brasil seria mais lindo se não houvesse frescura com piadas racistas. Mas já que é proibido, a única solução é exterminar os negros”.

Até o momento, Cocielo não apresentou defesa nem testemunhas que provem o contrário dos seus comentários.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.