WhatsApp

73 98840-9200

ABI - Liberdade de imprensa
PROCURA-SE

Tribunal do impeachment não consegue encontrar empresário que confessou corrupção na Saúde do Rio

Depois de três tentativas de intimar Torres a depor ele não foi encontrado

08/01/2021 10h35
Por: Vanderlei Filho
Foto/Reprodução
Foto/Reprodução

Apesar de ter procurado o Ministério Público Federal (MPF) em setembro para confessar a participação nos esquemas de desvios na Saúde estadual, o empresário Edson Torres ainda não foi encontrado para prestar depoimento ao tribunal misto que analisa o impeachment do governador afastado Wilson Witzel. Depois de três tentativas de intimar Torres a depor, o relator do processo, deputado Waldeck Carneiro (PT), solicitou na quinta-feira (07/01) que o tribunal acione sistemas nacionais de informações eleitorais, do Judiciário e de integração de informações em segurança para localizar o empresário.

Apontado como operador do Pastor Everaldo, preso desde agosto, o empresário Edson Torres procurou o MPF após a deflagração da Operação Tris in Idem, que culminou no afastamento do governador, para explicar como funcionava o esquema de corrupção que teria usado a máquina pública em proveito próprio. O depoimento embasou uma das denúncias apresentadas pelos procuradores contra Witzel no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.