WhatsApp

73 98840-9200

ABI - Liberdade de imprensa
VERGONHA

Preso, vereador toma posse por videoconferência em Recife

Primeira posse de Irmão Flávio (PL), feita por meio de procuração, havia sido anulada.

11/01/2021 14h42
Por: Vanderlei Filho
Foto/Reprodução
Foto/Reprodução

Preso desde julho de 2020 por suspeita de "rachadinha", o vereador do Cabo de Santo Agostinho Flávio Átila da Silva Leite (PL), conhecido como Irmão Flávio, tomou posse do cargo por meio de videoconferência. A cerimônia ocorreu depois que a primeira posse, por procuração, foi anulada.

Os demais vereadores tomaram posse no dia 1º de janeiro, de forma presencial. Já a cerimônia para empossar Irmão Flávio ocorreu na quinta-feira (07/01) e foi autorizada pela Mesa Diretora da Câmara, que atendeu a um pedido da defesa de Irmão Flávio.

“Ao dar a posse, a Mesa cumpriu o regimento da Casa, através de uma resolução de 2020, que permite a realização de sessões plenárias e outras atividades legislativas através de videoconferência”, diz uma nota enviada pela Câmara.

“Ele não perdeu os direitos políticos. Se ele tivesse perdido, não seria candidato nem seria diplomado. Cumprimos o regimento interno da Câmara”, disse o presidente Ricardo Carneiro (MDB), conhecido como Ricardinho.

Nesta sexta-feira (08/01), a Câmara Municipal do Cabo de Santo Agostinho recebeu o pedido de licença do vereador Irmão Flávio por 120 dias, a partir da data da posse.

“O próximo passo é a Câmara marcar uma sessão para aprovar a licença do vereador. Depois de aprovada a licença, será convocado o suplente para assumir a vaga”, informou a Câmara, em nota. O suplente é Nia Vipcar (PL).

No período de licença, segundo o presidente da Casa, o parlamentar preso não vai receber remuneração. “Não haverá nenhum dano ao erário público”, declarou Ricardinho. Com um dos 21 vereadores detido, o presidente informou que o julgamento cabe ao poder Judiciário.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.