WhatsApp

73 98840-9200

ABI - Liberdade de imprensa
PROCESSO

Itaú transfere R$ 1 milhão após cometer falha com o Pix e processa bancos

Erro no sistema fez com que o banco duplicasse as transferências pelo Pix

20/01/2021 10h30
Por: Valeria Alves
Foto/reprodução
Foto/reprodução

Um erro no sistema do Pix fez com que o Itaú duplicasse as transferências. A falha causou um rombo de aproximadamente R$ 1 milhão. Com isso, o banco decidiu processar outras sete instituições financeiras, entre elas, o Banco do Brasil, Bradesco, Sicred, Bancoob, Nubank, Banco Original e Banco Inter. O Itaú alega suposta omissão dos outros bancos ao receberem os valores e não fazerem nenhum comunicado.

“Em razão de um erro sistêmico, foram realizadas transferências indevidas e, portanto, em excesso, para as contas bancárias dos bancos favorecidos (em simples explicação: houve débito de X e crédito de X + X) (…) Esse tipo de falha sistêmica ocorre com alguma frequência no âmbito das instituições financeiras”, destaca o Itaú na ação.

A grave falha aconteceu em novembro de 2020, logo após o lançamento do Pix, de acordo com os documentos do processo, divulgados pelo site Cointelegraph. Segundo o Itaú, apesar da falha ter sido exclusivamente do seu sistema, os sete bancos citados no processo estavam “cientes da falha sistêmica” e que, conforme a instituição, não devolveram o dinheiro.

O Itaú ainda entrou em contato com alguns correntistas para explicar o erro e pedir aos destinatários das transferências que devolvessem os valores. No entanto, como alguns bancos e correntistas não fizeram o estorno das transações indevidas, a instituição pede judicialmente que os bancos sejam condenados a bloquear e, na sequência, estornar ao autor os valores creditados em excesso.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.