ABI - Liberdade de imprensa
VOLTA AS AULAS

‘A gente quer voltar de verdade’, diz Bruno sobre retomada da educação

Prefeito, no entanto, reafirmou que a decisão esbarra nos números de casos e mortes por coronavírus

12/02/2021 11h30
Por: Valeria Alves
Foto/reprodução
Foto/reprodução

O prefeito Bruno Reis (DEM) refirmou nesta sexta-feira (12/02) que a prefeitura tem tentado definir uma data para o retorno a retomada da educação, mas que tem esbarrado nos números de casos e mortes por Covid-19. Segundo o prefeito, a última reunião sobre o assunto ocorreu na última quinta-feira (11/02), onde ficou acertado os critérios e protocolos para o possível retorno das aulas. A declaração ocorreu durante cerimônia de entrega de uma geomanta em Matatu de Brotas.

“Ontem nós nos reunimos e, com base nesses números, vamos estabelecer critérios para a retomada da educação. Todos nós queremos a retomada, ficou evidente ontem na reunião, mas todos também têm a noção de que os números, da forma em que estão, não há como retomar a educação neste momento. Porém, vamos manter o combinado e na terça-feira voltamos a nos reunir para fechar…ontem fechamos os protocolos. E também não adianta voltar a educação de faz de conta. Tem muitos lugares que voltaram sem obrigatoriedade do professor lecionar, sem o aluno precisar ir para a sala de aula. A gente quer voltar de verdade. Esse é um consenso entre pefeitura e governo do Estado”, garantiu Bruno.

Bruno revelou ainda que a equipe da prefeitura terá uma reunião com membos do Ministério Público da Bahia (MP-BA), Defensoria Pública e Tribunal de Justiça (TJ-BA) na quarta-feira (17/02) para tratar do assunto.

“Todos os protocolos foram validados ontem e na terça vamos nos reunir novamente para definir os critérios. A reunião que seria com o Ministério Público, Defensoria e Tribunal de Justiça será na quarta. E muito provavelmente na próxima semana vamos nos reunir com a APLB e vamos estabeceler dados e critérios objetivos, como foi, por exemplo, na retomada das atividades economicas, que nós estabelecemos o critério como exemplo a ocupação dos leitos de UTI em 65%, com cinco dias de instabilidade para ir acionando as fases”, disse o prefeito, garantindo que a prefeitura está preparada para o retorno das aulas.

“Hoje a prefeitura de Salvador já está preparada, as prefeituras do interior também, o governo já está se preparando para que a gente possa retomar a educação. Mas nesse momento, diante dos números e da realidade, e também porque a gente tinha combinado essse ritual, essas etapas e essas reuniões, para só a partir daí, poder projetar qualquer decisão para a retomada da educação”, finalizou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.