ABI - Liberdade de imprensa
LAVA JATO

“Não podem fingir que não houve corrupção”, diz Barroso, em defesa da Lava Jato

O ministro saiu em defesa do ex-juiz Sergio Moro e alertou que não se pode fingir que não houve corrupção nos governos do PT

16/02/2021 11h50
Por: Fernanda Souza
Foto/Reprodução
Foto/Reprodução

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso disse, em entrevista ao historiador Marco Antônio Villa , que  "eventuais excessos" cometidos pela Operação Lava-Jato não podem desviar o foco do combate a uma "corrupção sistêmica" que existe no Brasil.

Barroso disse está em curso uma "operação abafa", composta por uma aliança de todos os setores, para anular as ações de combate à corrupção.

Ao ser perguntado sobre as mensagens roubadas de procuradores e membros da operação Lava Jato, o ministro reforçou que o Brasil não pode perder o foco.

O magistrado denunciou ainda uma tentativa de abafar a operação, que estaria em curso por meio da aliança de setores envolvidos nos esquemas de corrupção investigados em todo o Brasil.

“Não é esse o ponto, alguém ter dito uma frase inconveniente ou não. É que estão usando esse fundamento para tentar destruir tudo que foi feito, como se não tivesse havido corrupção. [Que] o problema do Brasil foi a Lava Jato e seus eventuais excessos, não foi a corrupção”, disse o ministro.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.