WhatsApp

73 98840-9200

ABI - Liberdade de imprensa
DEFINIÇÃO

Pente fino realizado durante 11 meses definiu ‘tamanho’ do novo auxílio emergencial

Plataforma desenvolvida pelo Ministério da Economia cruzou dados de 11 bases diferentes, trabalho que definiu o número de 33 milhões de pessoas

17/02/2021 09h23
Por: Valeria Alves
Foto/reprodução
Foto/reprodução

Ao longo dos últimos 11 meses, o governo federal fez um pente-fino em banco de dados para chegar ao número de pessoas que, na avaliação do executivo precisarão de uma nova rodada do auxílio emergencial: cerca de 33 milhões de brasileiros. O cruzamento foi feito a partir de 11 bases de dados. 

Foi utilizada também uma plataforma desenvolvida pelas secretarias de Governo Digital e de Previdência e Trabalho, ambos do Ministério da Economia.

A primeira rodada do auxílio, paga a partir de abril do ano passado, chegou a mais de 65 milhões de pessoas. Já na segunda rodada, com metade do valor, a partir de setembro, o número de beneficiários caiu para 57 milhões de pessoas. No público alvo desta terceira rodada, 14 milhões estão no Bolsa Família

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.