ABI - Liberdade de imprensa
CASA NOVA

Flávio Bolsonaro compra mansão de quase R$ 6 milhões em Brasília

Com projeto arquitetônico moderno, a nova morada do 'filho 01' tem 1,1 mil m² de área construída, num terreno de 2,5 mil m².

01/03/2021 19h43Atualizado há 2 meses
Por: Vanderlei Filho
Fonte: Fonte:
Foto/Reprodução
Foto/Reprodução

O senador Flávio Bolsonaro , que semana passada conseguiu anular no STJ as quebras de sigilo bancário e fiscal do inquérito da rachadinha, acaba de comprar uma mansão de quase R$ 6 milhões em Brasília.

O imóvel de luxo fica no Setor de Mansões Dom Bosco, no Lago Sul, bairro nobre da capital, e vinha sendo anunciado com destaque em sites de imobiliárias locais: "A melhor vista de Brasília da suíte máster", dizia um anúncio, já desativado.

Nos últimos meses, Flávio e sua mulher visitaram discretamente outras casas de luxo, algumas às margens do Lago Paranoá e anunciadas por até R$ 10 milhões.

O novo negócio imobiliário do filho do presidente, investigado por suspeita de lavagem de dinheiro com imóveis, foi cercado de cuidados.

Em vez de procurar um cartório da capital, o senador optou por lavrar a escritura de compra num serviço notarial de Brazlândia, cidade-satélite a cerca de 45 km do Plano Piloto.

Parte dos R$ 5,97 milhões pagos no imóvel foi financiada junto ao Banco Regional de Brasília (BRB), presidido por Paulo Henrique, nome do governador Ibaneis Rocha, que é aliado do clã Bolsonaro.

Na matrícula, obtida pela reportagem, consta o parcelamento de R$ 3,1 milhões via BRB, em 360 meses, com "taxa de juros nominal reduzida de 3,65% ao ano". A mansão pertencia à RVA Construções e Incorporações, do advogado e empresário Juscelino Sarkis.

Sarkis disse que o negócio foi tudo legal e que não vê problema em vender um imóvel a Flávio, apesar do inquérito da rachadinha. "Ele tem todo o meu respeito, admiro muito o pai dele e não vejo nada de errado". Questionado por meio da assessoria, o senador ainda não se posicionou. Recentemente, ele fechou a loja de chocolates que mantinha num shopping no Rio.

Na campanha de 2018, Flávio declarou ao TSE patrimônio de R$ 1,7 milhão. Como senador, passou a ganhar R$ 25 mil líquidos por mês e a usar apartamento funcional cedido pelo Senado. Sua esposa Fernanda é dentista e abriu um consultório em Brasília depois que o marido foi eleito.

Na denúncia do MP do Rio, o 01 é acusado de desviar R$ 6,1 milhões dos cofres públicos, valor que seria referente à soma dos salários de 12 ex-assessores fantasmas. Um terço foi parar nas contas do ex-PM Fabrício Queiroz.

Segundo os promotores, entre 2010 e 2017, o então deputado estadual lucrou R$ 3 milhões em transações imobiliárias com "suspeitas de subfaturamento nas compras e superfaturamento nas vendas".

Com projeto arquitetônico moderno, a nova morada do 'filho 01' tem 1,1 mil m² de área construída, num terreno de 2,5 mil m². A imobiliária, que tinha exclusividade na venda, gravou até um vídeo feito com drone e informou no site os detalhes.

Dois pavimentos, com "preparação para elevador", piso em "mármore carrara" nos banheiros e "crema marfil" nas salas e suítes, além de "esquadrias em alumínio anodizado com persianas automatizadas". 

E ainda:

"No piso inferior, salas de estar e de jantar com pé direito duplo, escritório, lavabo, home-theater, cozinha, espaço gourmet com ampla varanda, despensa, lavanderias coberta e descoberta, duas dependências completas para empregadas e quarto de motorista.

No piso superior, sala e copas íntimas, uma brinquedoteca, quatro suítes amplas, sendo a máster com hidromassagem para o casal, closet e academia. Na área externa, piscina e spa com aquecimento solar, iluminação em led e deck, banheiros do espaço gourmet, depósito, quatro vagas de garagem cobertas e mais quatro descobertas."

O anúncio, desativado após a compra, destacava ainda o "belo paisagismo irrigado automaticamente" e "segurança armada 24 horas na guarita".

Uma ilha de luxo e segurança para poucos. Bem poucos.

No novo condomínio do casal Bolsonaro, há apenas mais três mansões. Uma delas é do casal Marcelo Fisch e Mariangela Menezes, condenados à prisão em 2019 por corrupção e fraude em contratos bilionários da Casa da Moeda.

Fisch era auditor da Receita e foi exonerado em 2018. O imóvel foi sequestrado por determinação da Justiça em 2015.

A reportagem do Antagonista apurou que Flávio e sua mulher decidiram fazer uma reforma antes da mudança. Algumas coisas nunca mudam.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.