ABI - Liberdade de imprensa
MUDANÇAS

Militares e pazuellistas tidos como polêmicos são cortados de equipes na Saúde

Três membros da gestão anterior, ligados às Forças Armadas, já foram cortados por Queiroga

05/04/2021 10h00
Por: Fernanda Souza
Foto/Reprodução
Foto/Reprodução

Militares e pazuellistas tidos como polêmicos estão sendo cortados pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, na montagem de equipes para atuar contra a pandemia de Covid-19.

A pasta já exonerou três militares que ocupavam postos importantes e três integrantes do time de Eduardo Pazuello envolvidos em polêmicas.

Um dos exonerados foi o tenente-coronel da reserva Jorge Luiz Kormann, que em novembro havia sido indicado para ocupar cadeira na diretoria da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) por Jair Bolsonaro (que depois recuou).

Kormann disse ao Painel, da Folha de S.Paulo, que não entregou o cargo e que foi uma “substituição natural”. Ele foi internado na UTI no começo do ano com Covid-19. À época, defendia o kit composto por medicamentos sem eficácia comprovada contra o coronavírus.

Também já foram exonerados os militares coronel Élcio Franco, o número dois da pasta, e o coronel e médico Roberto Batista, diretor do departamento de engenharia de Saúde Pública da Funasa.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.