ABI - Liberdade de imprensa
FORAGIDO

Danilo Dubaiano acusado de golpe de R$ 200 milhões recebe artistas brasileiros em Dubai

Danilo é acusado de criar a D9 Clube de Empreendedores para disfarçar a natureza do negócio fraudulento.

21/04/2021 23h13
Por: Fernanda Souza
Foto/Reprodução
Foto/Reprodução

Enquanto centenas de pessoas sonham em recuperar as economias que perderam investindo na D9 Clube de Empreendedores, que, segundo o Ministério Público da Bahia (MP-BA), foi usada para aplicar um golpe de mais de R$ 200 milhões em moradores de diversos estados brasileiros, o itabunense Danilo Santana segue esbanjando dinheiro em Dubai, nos Emirados Árabes, e recebendo artistas famosos. O último deles foi o sertanejo Bruno, que faz dupla com Marrone.

O encontro entre o itabunense e Bruno foi registrado  nas redes sociais dos dois, no último domingo (18). “Glória a Deus! O resto é inveja”, escreveu o sertanejo numa publicação de uma foto tirada, em Dubai, ao lado de Danilo Santana e um grupo de pessoas. Numa outra postagem, o cantor agradece o anfitrião pela receptividade e fala de uma suposta nova conquista. “A palavra tem poder. Da (sic) uma olhada na minha última postagem! Obrigado por tudo!” Ele marcou Danilo Santana na publicação.

Bruno está em Dubai há pelo menos 19 dias. Ele não é o primeiro famoso a posar ao lado de Danilo Santana, que é considerado foragido da justiça brasileira. O novo empresário da música nos Emirados Árabes já publicou fotos com artistas como Naiara Azevedo e Solagem Almeida. Vídeos mostram ele dividindo o palco, em ocasiões diferentes, com as duas cantoras.

Uma das músicas de maior sucesso de “Danilo Dubaino” é  Estelionato de Amor!. Postada em novembro do ano passado no YouTube, a canção tem já tem mais três milhões de visualizações. Já o itabunense tem mais de 377 mil seguidores no Instagram e mil publicações. Ele aparece ainda cantando a música “Hipocrisia Descarada”, ao lado da dupla desconhecida Humberto e Ronaldo. São 5.550.603 de visualizações até hoje.

ACUSADO DE GOLPE

Danilo Santana foi denunciado pelos ministérios Públicos da Bahia e do Rio Grande do Sul, onde pelo menos outras 23 pessoas também foram indiciadas por organização criminosa, crime contra economia popular, lavagem de dinheiro e estelionato. De acordo com o promotor de Justiça Sérgio Cunha de Aguiar Filho, do Rio Grande do Sul, o esquema de pirâmide era chefiado pelo itabunense.

Na ação movida pelo Ministério Público da Bahia, entre os acusados de envolvimento do golpe milionário estão a mulher de Danilo Santana, irmão e sogra dele, que também estão em Dubai. Santana chegou a ser detido nos Emirados Árabes, mas acabou liberado. Meses de descoberto o esquema, numa operação em Itabuna, a polícia apreendeu cerca de R$ 1 milhão.

Danilo é acusado de criar a D9 Clube de Empreendedores para disfarçar a natureza do negócio fraudulento. Segundo o Ministério Público da Bahia, ele simulava uma operação de marketing multinível, vinculando o negócio e o constante ingresso de novos investidores à suposta venda de cursos de trading esportivo. 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.