ABI - Liberdade de imprensa
RECONCILIAÇÃO

Arcrebiano e Carla Diaz se recusaram a participar no documentário de Karol Conká

A cantora Karol Conká foi tombada por um de seus desafetos do Big Brother Brasil em seu documentário lançado pela Globoplay na madrugada desta quinta-feira (29/04).

29/04/2021 17h01
Por: Fernanda Souza
Foto/Reprodução
Foto/Reprodução

A cantora Karol Conká foi tombada por um de seus desafetos do Big Brother Brasil em seu documentário lançado pela Globoplay na madrugada desta quinta-feira (29/04).

A atriz Carla Diaz, a quem a rapper chamava de Chiquitita dentro do programa, se recusou a participar da gravação. A informação foi passada para a cantora durante a gravação do filme.

Na ocasião, foram mostradas imagens de Conká dentro do reality show e alguns depoimentos dos colegas e no momento de Carla apareceu a mensagem: “Carla não aceitou participar deste encontro”.

Conká se mostrou assustada com a decisão, mas compreendeu a colega de jogo:

“É obvio, é óbvio que a Carla não viria. Eu magoei muito ela, eu expus ela em uma situação ridícula. Eu fico bem assustada quando eu vejo essa cena, que eu tô gritando com a Carla, humilhando ela […] eu fico desconfortável porque realmente não é a pele que eu me sinto a vontade de habitar, não é esse o estado de espírito do qual eu me orgulho ou do qual eu realmente me encontro a maior parte do tempo. Entendo bastante ela não querer nunca mais olhar na minha cara ou nunca mais falar comigo e tá tudo bem. Eu peço desculpas mesmo, sinto muito”.

Outro colega que também se recusou a participar do documentário foi o modelo Arcrebiano, com quem Conká se envolveu no jogo.

“Já era de se esperar né?! Tá chateado com a maneira que eu conduzi a relação ali dentro da casa. Talvez ele também tenha ficado muito bravo comigo, não só pelas atitudes que eu tive na casa, mas por ele acreditar que eu contribui com o fim do sonho dele que era estar no BBB”.

A artista conta que não se apaixonou pelo modelo, como muitos acreditam, mas que o romance com ele serviu como uma válvula de escape no programa. Conká ainda se desculpou com Bil.

“Eu não cheguei a me apaixonar pelo Bil, mas eu tive […] aquele momento de me envolver com o Bil como uma válvula de escape, eu assumo isso. Eu achei que seria divertido, mais leve, mais legal, não imaginei que fosse assim. Me desculpa por fazer você passar vergonha em rede nacional”.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.