ABI - Liberdade de imprensa
VANTAGEM INDEVIDA

Haddad será investigado por suposta corrupção com a OAS

Léo Pinheiro relatou “vantagem indevida consistente no pagamento de uma dívida de campanha do então prefeito do (PT)

30/04/2021 09h41Atualizado há 2 semanas
Por: Vanderlei Filho
Foto/Reprodução
Foto/Reprodução

O Ministério Público Federal abriu um inquérito por improbidade administrativa contra Fernando Haddad. O fundamento do inquérito é a delação premiada de Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, empreiteira que, como a Odebrecht, está envolvida em diversas investigações de propina e corrupção.

Como apurou Lauro Jardim, do ”O Globo”, Léo Pinheiro relatou “vantagem indevida consistente no pagamento de uma dívida de campanha do então prefeito Fernando Haddad, no valor de R$ 5 milhões, como contrapartida para a continuidade dos contratos da OAS com a Prefeitura de São Paulo”.

O pagamento teria sido feito a pedido de João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT, e contou com a aprovação de Antônio Donato, ex-secretário de governo de Fernando Haddad, e de Chico Macena, o tesoureiro de sua campanha.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.